• Twitter
  • Facebook
Home \ Parasha \ Vayechí – Rav Netanel Tzippel

Vayechí – Rav Netanel Tzippel

11.03.11  |   Parasha  |  Marcella Becker

parashavayechi Vayechí – Rav Netanel Tzippel

BS”D

A parashá desta semana conclui o livro de Bereshit, e é antecedida do reaparecimento de Yossef ha’Tsadik e da descida de Yaakov Avinu e seus descendentes para a Terra de Goshem, no Egito. O início de nossa parashá conta que Yaakov, 17 anos após sua vinda ao Egito, com 147 anos de vida, adoece. No momento em que Yossef soube do mal que afligiu a seu pai, levou seus dois filhos, Menashê e Efraim, para cumprir a Mitsvá de visitar os enfermos. Yossef, a princípio, sabia da gravidade do estado de seu pai e trouxe seus filhos para o que poderia ser a última visita ao avô; Yaakov, por sua vez, quando vê seus netos, pede à Yossef, com muita emoção, para que aproxime seus netos para que pudesse abençoá-los. Neste momento, Yaakov, patriarca de nosso povo, decidiu abençoar seus netos que se mantiveram em seu caminho, em seu serviço sagrado, dizendo que “(sobre eles) abençoará (o povo de) Israel dizendo: Yessimchá E-lohim ke’Efraim u’Menashê (Que HASHEM os torne como Efraim e Menashê)”.

Desde este dia, então, os meninos do povo de Israel são abençoadas, e assim é fixada a Halachá, segundo os sábios da kabalá, com as palavras acima, na noite de shabat após a tefilá de Arvit (as meninas devem ser abeçoadas com as palavras Yessimech E-lohim ke’Sarah, Rivkah, Rachel ve’Leah – Que HASHEM as torne como Sara, Rivka, Rachel e Leá).

Resta-nos perguntar, no entanto, qual foi o mérito dos filhos de Yossef frente às outras tribos, capaz de torná-los símbolos e exemplo a ser seguido para todas as gerações? Por que justamente eles servem de modelo para a benção que recitamos, desde aquela época, e até hoje?

Explicam nossos sábios que, dentre todas as tribos, os únicos que cresceram dentro do Egito, que era tomado de transgressões e impurezas, foram justamente esses dois. Eles foram educados na casa daquele que governava essa terra, Yossef, tendo contato com todos os ministros e personalidades nacionais, que vinham se consultar com seu pai, o vice-rei do Egito. Por outro lado, os filhos de Yaakov cresceram e foram educados em um lar imerso em Torá e temor a HASHEM, sem contato com qualquer influência externa. Quando Yaakov chega ao Egito, portanto, se alegra profundamente ao saber que seus dois netos criados nessa terra não sofreram qualquer influência da cultura negativa que regia o país, não se deixando levar pelos prazeres mundanos e problemas educacionais existentes no Egito; pelo contrário, no núcleo de impureza do Egito, foram educados no caminho da Torá e da santidade, e se fortificaram ainda mais em seu temor Divino.

Trilhar este caminho não é simples; superar os desafios espirituais aos quais foram expostos, e manter forte o temor e o amor a HASHEM, se ocupando com a Torá de maneira séria, e conservar a pureza de seus patriarcas sem qualquer modificação de conduta demanda muito esforço e ajuda Divina. Por isso, Efraim e Menashê foram tão especiais e conquistaram o mérito de serem lembrados no momento em que nossos jovens são abençoados, para que se tornem como eles, e tenham sucesso nesse árduo caminho a ser trilhado.

Comentários fechados.