• Twitter
  • Facebook
Home \ Conflito \ “O próprio Herzl propôs um Estado judeu em Uganda…”

“O próprio Herzl propôs um Estado judeu em Uganda…”

06.02.11  |   Conflito  |  Marcella Becker

MITO

“O próprio Herzl propôs um Estado judeu em Uganda como alternativa à Palestina”

FATO

Theodor Herzl buscou o apoio das grandes potências à criação de uma pátria judaica. Foi à Grã-Bretanha e reuniu-se com o ministro das Colônias, Joseph Chamberlain, e outros membros do governo. Inicialmente, os ingleses concordaram que os judeus se estabelecessem na África Oriental.

No VI Congresso Sionista, realizado na Basiléia, na Suíça, em 26 de agosto de 1903, Herzl propôs que Uganda, então território britânico, servisse de refúgio temporário de emergência para os judeus da Rússia que estavam em perigo iminente. Embora Herzl tenha deixado claro que esse programa não afetaria a meta última do sionismo – uma entidade judaica na Terra de Israel – a proposta provocou muita celeuma no Congresso e quase causou uma cisão no movimento sionista. Constituiu-se, então, a Organização Territorialista Judaica (JTO – Jewish Territorialist Organization), fruto da unificação de diversos grupos que apoiavam as propostas de Herzl sobre Uganda entre 1903 e 1905. O chamado Programa de Uganda, que nunca contou com muito apoio, foi formalmente rejeitado pelo VII Congresso Sionista, em 1905.

Comentários fechados.