• Twitter
  • Facebook
Home \ Halachot \ Leis de Purim – por Fábio Erlich

Leis de Purim – por Fábio Erlich

18.03.11  |   Halachot  |  Marcella Becker

BS”D

LEIS E COSTUMES DE PURIM

No dia de Purim, dia 19 à noite após o shabat e 20 de março esse ano, não há nenhuma proibição em andar de carro, utilizar dinheiro, cozinhar, trabalhar ou qualquer outra atividade proibida no Shabat.

Machatzit Hashekel

Normalmente, damos o Machatzit Hashekel em minchá na véspera de Purim. Porém, como esse ano, Purim cai num sábado a noite (dia 19), devemos dar o dinheiro na minchá que faremos na quinta-feira (dia 17), dia do jejum (Taanit Ester).

Quem não deu ainda Machatzit Hashekel deve fazê-lo o quão antes possível. Se não foi possível, pode-se dar no próprio dia de Purim.  Para isso, pegamos três moedas de cinqüentas centavos (existe uma opinião que diz bastar uma moeda), dizer “Zecher lemachatzit hashekel” (em lembrança ao meio shekel) e colocá-las na tzedaká. Essa miztvá nos faz recordar da época do Beit Hamikdash, em que cada judeu doava meio shekel para o Beit Hamikdash. Cada pessoa deve doar no mínimo 3 meias moedas de seu país, no nosso caso, R$ 1,50 em 3 moedas de R$ 0,50.

 A obrigação dessa mitzvá recai sobre uma pessoa acima de 20 anos, porém, muitos sábios instituem que a obrigação deve recair após a pessoa ter completado 13 anos. Mas, o costume que seguimos é dar até mesmo pelo fato que encontra-se na barriga da mãe.

Rezas

A partir da noite de Purim (Sábado a noite) acrescentamos na tefilá e no Birkat hamazon o trecho “Al Hanissim”. Aquele que esquecer não necessita voltar a rezar.

Não recitamos o Halel em Purim.

Costumamos vestir roupas de festa, como nos dias de Shabat e Yom Tov.

Mitzvot

Quatro são as mitzvot de Purim, e todas elas começam com a letra “Mem” em hebraico. Em todas as mitzvot, homens e mulheres têm a mesma obrigação.

1) Leitura da Meguilá – Devemos escutar a leitura da meguilá uma vez pela noite e outra de dia (este ano, sábado à noite e domingo de dia) para cumprirmos esta mitzvá.

Desde o momento em que o Chazan profere as bênçãos iniciais da Meguilá até a benção final, não é permitido falar nenhuma palavra durante esse período.

A pessoa que perdeu e não ouviu uma palavra da Meguilá, deve ler no livro em que estiver acompanhando, uma vez que se na leitura faltar uma palavra, não cumprimos a Mitzvá da Leitura da Meguilá.

Não devemos ler a Meguilá junto com o Chazan e apenas escutar as suas palavras, tendo a intenção desde o início de estar cumprindo a Mitzvá da Leitura da Meguilá.

Pode-se bater na mesa quando se ouve a palavra Haman, porém permanecemos em silêncio. Essa mitzvá é a que dá sentido a nossa comemoração, pois estudamos a história do milagre de Purim. Porém, quando o barulho terminar, temos que estar atentos para não perder nenhuma palavra que está sendo proferida pelo Chazan.

 2) Matanot Laevionim – separamos dinheiro para dar de tzedaká para dois pobres. Devemos dar esse valor no dia de Purim, ou seja, 20 de março, para que o pobre ainda tenha tempo de comprar comida naquele dia com o dinheiro. O costume é dar o valor de uma refeição para cada um deles. Normalmente, as pessoas dão o dinheiro para um rabino, ou outra pessoa, que distribui no dia de purim (domingo), para judeus pobres.

Quanto mais dinheiro a pessoa puder dar nessa mitzvá, mais abençoada ela será. Esse valor não pode ser descontado do Maasser.

3) Mishloach Manot – Devemos dar 2 tipos de alimentos para uma outra pessoa. Importante lembrar que os alimentos devem ter 2 bençãos diferenciadas, como por exemplo biscoito e refrigerante ou uma fruta e alguma bebida.

É uma bela mitzvá que serve ainda mais para unir o nosso povo. É uma ótima oportunidade ainda para darmos a pessoas que não são tão próximas de nós, como forma de aumentar uma pequena amizade ou até mesmo refazer alguma amizade que foi perdida. O costume é que homens mandam para homens, e mulheres mandam para mulheres. Essa mitzvá deve ser cumprida também no dia de Purim, ou seja, no domingo dia 20 de março, antes de escurecer. Podemos dar uma maior quantidade caso seja a nossa vontade.

4) Mishtê Vesimchá – no dia de Purim temos a obrigação de fazer uma refeição festiva. Não há obrigação da realização dessa mitzvá a noite, porém, devemos estar alegres e aumentar a nossa refeição, parta diferir dos dias comuns. Devemos ter uma refeição com boa comida e vinho. De acordo com os legisladores, a pessoas deve beber um pouco mais do que o seu normal, mas jamais ingerir uma quantidade de bebida que a leve a ficar fora de si. A festa de Purim é uma comemoração e não serve para perder o controle e a cabeça. com boa comida e regada a vinho.

Purim Sameach!

purim21 Leis de Purim   por Fábio Erlich

Comentários fechados.