• Twitter
  • Facebook

Ciência e Tecnologia

Israel, um dos menores países do mundo, com menos de 000,1% da população mundial, pode se orgulhar de ter realizado:

Uma empresa israelense desenvolveu um dispositivo que ajuda os enfermeiros a localizar veias difíceis.

Um sistema israelense para ajudar os leitores com dislexia está sendo usado nos EUA e Europa.

O VoIP (Tecnologia de Voz sobre Protocolo Internet) foi desenvolvido em Israel.

Um dispositivo israelense, aprovado pelo FDA – o VelaSmooth – reduz o aparecimento de celulite.

O novo processador da Intel foi completamente desenvolvido nas instalações do país.

Um médico israelense liderou a equipe da Merck, que desenvolveu uma vacina contra o câncer cervical.

O professor Robert Aumann foi o quarto israelense a ganhar um prêmio Nobel, em quatro anos.

O Instituto Weizmann de Ciência foi escolhido como a melhor universidade do mundo para os biólogos conduzirem suas pesquisas.

Um ‘super sensor’ israelense foi instalado em colchões Sealy para controlar os problemas de ronco.

O cantor havaiano Don Ho se submeteu a um tratamento com células-tronco desenvolvido em Israel para fortalecer seu coração.

A companhia israelense Ultrashape desenvolveu um substituto seguro para a lipoaspiração –  contorna o corpo gerando "explosões" das gorduras indesejadas do corpo.

Pesquisadores israelenses descobriram a molécula que provoca a sarna.

Uma investigação israelense mostrou que podemos descobrir mais sobre o que está enterrado sob a superfície da Terra através do lançamento de um satélite no céu.

Uma empresa israelense revelou um exame de sangue que diagnostica, através do telefone ataques cardíacos.

Uma equipe de pesquisadores israelenses descobriu que a combinação de estímulos elétricos e quimioterapia faz com que as metástases cancerígenas desapareçam.

Israel criou o primeiro sistema de vôo para proteger passageiros contra ataque de mísseis.

Israel possui a maior proporção de cursos universitários para a população do mundo.

Israel produz mais artigos científicos per capita do que qualquer outra nação por uma larga margem – 109 para cada 10.000 habitantes – bem como uma das maiores taxas per capita de patentes.

Em proporção à sua população, Israel possui o maior número de empresas iniciantes no mundo. Em termos absolutos, Israel possui o maior número de companhias que qualquer outro país do mundo, exceto os EUA (principalmente em hi-tech).

Em uma base per capita, Israel possui o maior número de pequenas empresas de biotecnologia.

De acordo com funcionários da indústria, Israel projetou a indústria aérea mais impenetrável e segura.

Cientistas israelenses desenvolveram o primeiro e totalmente informatizado, e sem radiação, instrumentos de diagnóstico para câncer de mama.

Israel’s Given Imaging desenvolveu a primeira câmera de vídeo ingerível, tão pequena que cabe dentro de uma pílula. Usada para visualizar o interior do intestino delgado, a câmara ajuda os médicos a diagnosticar câncer e doenças digestivas.

Pesquisadores em Israel desenvolveram um dispositivo que ajuda diretamente o coração a bombear sangue, uma inovação com potencial para salvar vidas entre pessoas com insuficiência cardíaca. O dispositivo é sincronizado com as operações mecânicas do coração através de um sofisticado sistema de sensores.

Em resposta à grave escassez de água, os engenheiros agrônomos israelenses desenvolveram um sistema de irrigação por gotejamento para minimizar a quantidade de água utilizada para o cultivo.

O telefone celular foi desenvolvido em Israel pela Motorola, que tem seu maior centro de desenvolvimento em Israel.

A tecnologia para o AOL Instant Messenger foi desenvolvido em 1996 por quatro jovens israelenses.

Um novo tratamento para acne foi desenvolvido em Israel, o ClearLight, faz com que as bactérias da acne se autodestruam – tudo isso sem danificar a pele ou o tecido envolvido.

O primeiro software de anti-vírus foi desenvolvido em Israel, em 1979.

Microbiologistas israelenses desenvolveram a primeira vacina contra o mosquito-borne, vírus do Nilo Ocidental.

Pesquisadores israelenses estão usando videogames para investigar futuros tratamentos para distúrbios de memória como a doença de Alzheimer.

Pesquisadores israelenses desenvolveram uma ‘cola de osso ", que reduz a necessidade de transplantes, cura defeitos ósseos causados por câncer, estimula a reparação da cartilagem e permiti uma melhor cicatrização das lesões.

Cientistas israelenses criaram um nano-computador de DNA que não apenas detecta o câncer, mas também libera medicamentos para tratar a doença.

Cientistas israelenses descobriram como transformar células de câncer incompatíveis em combatentes.

Um dispositivo, desenvolvido em Israel, pode administrar medicamentos através de poros microscópicos na pele.

Pesquisadores israelenses provaram que o Prozac pode melhorar a eficácia da quimioterapia.

Ciência e Tecnologia