• Twitter
  • Facebook
Home \ Halachot \ Chodesh Elul – por Rav Benjamin Zagury

Chodesh Elul – por Rav Benjamin Zagury

29.12.10  |   Halachot  |  Marcella Becker

BS”D 

Elul é um mês muito especial. Estamos próximos de Rosh Hashaná e está escrito que “o rei está no campo”, ou seja, o rei (D’s) sai de seu trono, de seu quarto, de seu palácio e vai ao encontro de seu povo, no campo. É muito mais fácil falarmos e rezarmos para ele neste período.

No início do mês de Elul, Moshé subiu no Monte Sinai para pedir perdão pelo pecado do bezerro de ouro. Lá, ele permaneceu durante 40 dias e só desceu no dia de Iom Kipur, quando o povo já foi totalmente perdoado. Sendo assim, vemos que o período entre Rosh Chodesh Elul e Iom Kipur é mais propício para a teshuvá (arrependimento).

A teshuvá divide-se em três partes: arrependimento, confissão (somente perante D`s) e a decisão de nunca mais cometer tal erro. Através destes três atos, somos totalmente perdoados. É claro que, se o pecado for contra um amigo nosso, não somente devemos pedir desculpas a D’s, mas também ao amigo afetado.

Quanto mais forte for nossa teshuvá, melhor aceita ela será e mais difícil será de voltarmos ao mesmo pecado.

Está escrito que a teshuvá foi criada antes do nosso mundo. Se ainda não existia mundo, para que era necessário criar a teshuvá? A resposta é que o fato dela ter sido criada antes da natureza, significa que ela não está presa às leis da natureza. Assim, através da teshuvá, ocorre algo sobrenatural: é como se pudéssemos voltar no tempo e consertar nossos atos do passado.

Neste período, é importante que, antes da pessoa dormir, além de fazer o Shemá Israel, converse um pouco com D’s, cada um em seu próprio idioma, sem que ninguém ouça. Assim, podemos pedir desculpas pelo que erramos, tanto no passado quanto no dia que agora passou e podemos também fazer pedidos. Se nos lembrarmos de ter feito algo contra nossos amigos, podemos, no dia seguinte, conversar com eles e pedir perdão.

Para nos despertarmos a fazer teshuvá, tocamos o shofar todos os dias deste mês pela manhã (exceto shabat). Os sefaradim fazem selichot (rezas especiais para pedirmos desculpas) durante todo o mês e os ashkenazim, somente na semana anterior a Rosh Hashaná.

0 Comentários.

Deixe um comentário