• Twitter
  • Facebook

Arquivo da categoria: Halachot

Halachot Bein Hametsarim – por Rav Benjamin Zagury

HalachotSem comentários
31 dez 10

BS”D Estamos em um período de luto, desde a entrada nas muralhas (17 de Tamuz) até a destruição do templo (9 de Av). Assim sendo, devemos diminuir nossas alegrias e seguir alguns costumes de luto. Não podemos ouvir música. Não podemos cortar cabelo/barba neste período (sefaradim: somente na semana de 9 de av). É proibido comprar roupas novas, até mesmo roupas simples, mesmo que se pretenda usá-las só depois de 9 de Av, a não ser que haja a possibilidade de posteriormente o preço aumentar. Neste caso é permitido comprar, porém não se pode usar até depois de 9 de [...]

Leia mais

O que devemos pensar ao rezar? – por Fábio Erlich

HalachotSem comentários
31 dez 10

BS”D De uma forma geral, ao recitarmos uma brachá, costumamos iniciar com as seguintes palavras: “Baruch Ata Hashem…”, ou seja, “Bendito és tu D’us…”. A questão é que fazer brachá é algo que estamos cada vez mais e mais acostumados a fazer ao longo do dia, onde muitas pessoas acabam esquecendo o verdadeiro sentido e a correta cavaná (intenção) que se deve ter ao pronunciar estas três palavras em hebraico. Desta forma, a pergunta é: o que devo pensar ao proferir as palavras “Baruch Ata Hashem…”? RESPOSTA: Inicialmente, devemos dizer que sempre antes de recitarmos alguma brachá, devemos saber sobre [...]

Leia mais

Sheacol e Amén, fazendo o certo – por Fábio Erlich

HalachotSem comentários
31 dez 10

 BS”D Vamos imaginar um caso em que uma pessoa está sentada em uma sala de escritório e, em sua frente, está uma garrafa de água que ela sabe que estará bebendo de forma constante a toda meia hora, mais ou menos. Será que deve ser recitada a brachá de Sheacol para cada vez que esta pessoa queira beber a água? De uma forma geral, qual o tempo máximo em que a pessoa pode ficar sem beber água, para que possa ainda assim, recitar a brachá anterior e posterior da bebida? Apenas como uma forma de complementação, sabemos que é muito [...]

Leia mais

Pausa durante a Tefilá – por Fábio Erlich

HalachotSem comentários
31 dez 10

BS”D Vamos pensar em um caso em que a pessoa começa a recitar o “Shemá Israel” e ao recitar as palavras “Shema Israel Hashém”, faz uma pausa e se concentra durante aproximadamente 5 minutos para continuar a rezar e, somente após, recita “Elokeinu, Hashém Echad”. A pergunta é se neste caso, diante da interrupção, a pessoa cumpre a mitzvá deoraitá (da Torá) de recitar o Shemá ou não? E se o mesmo caso acontece no momento da Tefilá Amida, ou seja, a pessoa está rezando e chega no meio de um assunto e ela faz uma pausa, reflete e acaba [...]

Leia mais

Chodesh Elul – por Rav Benjamin Zagury

HalachotSem comentários
29 dez 10

BS”D  Elul é um mês muito especial. Estamos próximos de Rosh Hashaná e está escrito que “o rei está no campo”, ou seja, o rei (D’s) sai de seu trono, de seu quarto, de seu palácio e vai ao encontro de seu povo, no campo. É muito mais fácil falarmos e rezarmos para ele neste período. No início do mês de Elul, Moshé subiu no Monte Sinai para pedir perdão pelo pecado do bezerro de ouro. Lá, ele permaneceu durante 40 dias e só desceu no dia de Iom Kipur, quando o povo já foi totalmente perdoado. Sendo assim, vemos [...]

Leia mais

Conduta adequada durante a Tefilá – por Rav Benjamin Zagury

HalachotSem comentários
29 dez 10

BS”D Corpo Limpo É importante que nosso corpo esteja limpo para podermos rezar. Por isso, é proibido rezar quando estivermos com vontade de fazermos nossas necessidades e se rezarmos nesta condição, nossa reza é considerado uma abominação. Isto se refere, tanto à Amidá, quanto ao Shemá Israel, brachot em geral ou até mesmo ao estudo da Torá. Se no meio da reza a pessoa sente vontade de ir ao banheiro e sabe que se sair neste momento vai perder a reza com minian, pois não conseguirá começar a Amidá junto com os outros, é preferível rezar sem minian do que [...]

Leia mais

Keriat HaTorá – por Rav Benjamin Zagury

HalachotSem comentários
29 dez 10

BS”D Moshé decretou que devemos ler na Torá no shabat, em yom tov, rosh chodesh, chol hamoed e nas segundas e quintas feiras. Assim, nunca ficamos três dias sem ler na Torá. A ordem de quem lê na Torá é sempre Cohen, Levy e Israel. Mesmo que o Cohen ou o Levy queiram abrir mão desta honra, eles não podem, pois isto poderia causar discuções na sinagoga, para disputar quem merece ser chamado primeiro.  Sem Cohen na sinagoga Caso não haja cohen, devemos chamar o maior em sabedoria. Neste caso, quando o chamamos para ler na torá, devemos falar “bimkom [...]

Leia mais

Tashlumim

HalachotSem comentários
29 dez 10

BS”D Introdução: A reza da amidá foi decretada pelos patriarcas – Avraham decretou shacharit, Itschak minchá e Yaakov arvit. Porém, os horários nos quais devem ser faitas cada uma destas rezas vão de acordo com os sacrifícios que eram feitos no Templo (Beit Hamikdash) – nossas rezas os substituem, uma vez que hoje em dia não temos a possibilidade de fazê-los.   Tefilat Nedavá:             Um dos sacrifícios feitos no Templo era chamado de Nedavá (presente). Ele era um sacrifício que a pessoa não tinha a obrigação de fazer, mas resolvia sacrificar por vontade própria. Isto também ocorre na reza. [...]

Leia mais

Sem passado não há futuro – por Rav Netanel Tzippel

HalachotSem comentários
29 dez 10

  BS”D O filho primogênito de Adão, o primeiro ser humano, se chamava Kain. Sua mãe, Chava (Eva) lhe deu este nome porque ele deriva da palavra em hebraico Kinian (compra) e com isso, quis simbolizar que agora ela comprou sua sociedade com D’us na criação de Kain. Tanto Kain quanto Hevel (Abel), seu irmão, fizeram sacrifícios para D’us. D’us não recebeu o sacrifício feito por Kain, que por vingança matou seu irmão, Hevel. Recebendo, assim, o título de “primeiro assassino da história”… O interessante foi que no final, Kain acabou sendo assassinado também por um parente seu. O bisneto [...]

Leia mais

Shtar Pruzbul – por Rav Netanel Tzippel

HalachotSem comentários
29 dez 10

BS”D  Estamos chegando ao final do ano judaico. Este ano é o ano sabático (sheviit), no qual o Criador nos ordenou não trabalhar a Terra de Israel. O Shabat da Terra Santa. Há mais uma mitzvá que nos foi outorgada neste ano, a de perdoar as dívidas. Todos os empréstimos que não forem pagos até o final deste ano, após Rosh Hashaná, devem ser perdoados. “Ze devar hashemitá” - devemos dizer ao devedor na hora do pagamento, que estamos abrindo mão deste dinheiro. Se este desejar pagar mesmo assim, podemos aceitar o dinheiro, porém se este não fizer questão de pagar, não [...]

Leia mais