• Twitter
  • Facebook
Home \ TORÁzinha \ A mitsvá de ajudar

A mitsvá de ajudar

04.01.11  |   TORÁzinha  |  Marcella Becker

BS”D

Esta história nos foi contada pelo Rabino Alecsandri, um grande sábio que viveu há tempos. Porém, ela pode ser trazida para nossos dias e nos ensinar uma bela lição.

Naqueles tempos, uma pessoa que desejasse transportar mercadorias pesadas necessitava contratar alguém que tivesse um burro, pagar para esta pessoa um salário e pedir que ela levasse os objetos necessários para o lugar de destino.

Em uma certa cidade, havia dois moradores que trabalhavam como transportadores de mercadorias. Um deles era Shimon e o outro, Reuven. Enquanto crianças, os dois estudavam juntos e, ao crescerem, cada um comprou um burro para poder realizar o transporte de produtos como trigo, farinha, frutas e verduras. Deste trabalho, ambos tiravam seu sustento e conseguiam sobreviver. Na maior parte do tempo andavam juntos neste caminho, porém um dia, por algum motivo que um dos dois nem sequer lembrava, brigaram. A partir desta briga tornaram-se verdadeiros inimigos, por muitos e muitos anos.

Passado bastante tempo, em uma manhã como qualquer outra, Reuven saiu com seu burro com dois sacos muito pesados nas costas do animal. O dia estava muito quente e ele começou a andar bem devagar. Ao final, de tão pesada que era a carga, o burro acabou caindo no chão e Reuven não teve forças para levantá-lo. Tentou, então, pegar somente a mercadoria para levar ao seu destino final, mas também não conseguiu. Sem saber o que fazer, ele ficou parado aguardando alguém que pudesse ajudá-lo. De repente, ele viu uma pessoa com um burro se aproximando! Mas quando chegou bem perto, reconheceu o homem: era Shimon, seu velho amigo e atual inimigo. Reuven pensou consigo mesmo: “Logo ele? Será que ele irá me ajudar? Talvez seja melhor nem pedir auxílio”.

Ao mesmo tempo, Shimon, que passava, viu o sofrimento de Reuven sem falar nada e, muito menos, sem perguntar nada. Em silêncio, passou por ele e seguiu seu caminho, quando, de algum lugar de seu coração veio uma voz e lhe falou: “Shimon, o que você fez? Esqueceu o que está escrito na Torá?”. Neste momento, lembrou-se do mandamento de que se virmos um burro caído com sua carga no chão, devemos ajudá-lo. Ele então, com muita dificuldade, retornou e mais uma vez ficou em silêncio. Começou a puxar a carga do chão junto com o burro, para tentar levantá-lo. Mas sozinho, ele também não conseguiu. Nesta hora, os dois entreolharam-se e perceberam que apenas juntos conseguiriam levantar o burro e a carga tão pesada. Esqueceram o ódio que sentiam um pelo outro e passaram a trabalhar em conjunto para levantar o animal.

Depois do sucesso em levantar o burro do chão, eles se encararam e pensaram ao mesmo tempo: “Que homem maravilhoso! Como pude pensar mal dele?”. Assim, Reuven e Shimon permaneceram juntos e voltaram a trabalhar em equipe, como era no início de suas histórias. Com este conto, aprendemos como devemos, sempre, julgar as pessoas para o bem e jamais guardar qualquer rancor.

0 Comentários.

Deixe um comentário