• Twitter
  • Facebook
Home \ Conflito \ “A Declaração Balfour não deu aos judeus…”

“A Declaração Balfour não deu aos judeus…”

06.02.11  |   Conflito  |  Marcella Becker

MITO

“A Declaração Balfour não deu aos judeus o direito a uma pátria na Palestina”.

FATO

Em 1917, a Grã-Bretanha promulgou a Declaração Balfour, declarando-se a favor do estabelecimento, na Palestina, de um lar nacional para o povo judeu, e comunicando que se empenharia em favor desse objetivo. O documento deixou claro que nada deveria ser feito que pudesse prejudicar os direitos civis e religiosos das comunidades não-judaicas existentes na Palestina ou os direitos e status político desfrutados pelos judeus em qualquer outro país.

O Mandato para a Palestina incluía a Declaração Balfour. Ela se referia especificamente às “ligações históricas do povo judeu com a Palestina” e à validade moral de “reconstituir o seu lar nacional naquele país”. O termo reconstituir significou o reconhecimento do fato de que a Palestina havia sido o lar dos judeus. Além do mais, os britânicos foram instruídos a “prestar os seus melhores esforços para facilitar” a imigração judaica, estimular o assentamento na terra e “assegurar” o lar nacional judaico. A palavra árabe não aparece em momento algum no texto.

O Mandato foi formalizado pelos 52 governos representados na Liga das Nações (antecessora da Organização das Nações Unidas) em 24 de julho de 1922.

Comentários fechados.